Saúde / Notícia

Está difícil manter a barriga chapada?

person access_timePostado em 17/07/2020 20:00 chat_bubble_outline

Cólica, inchaço e distensão abdominal são sinais da condição, e podem ser diminuídos com o uso da enzima lactase, que proporciona liberdade para a ingestão de leite e derivados e alívio da má digestão

Está cada vez mais comum para homens e mulheres a busca por um corpo mais saudável, incluindo uma barriga “chapada”, ou definida. Porém, inchaço e desconforto abdominal podem estar entre os problemas que dificultam a conquista deste objetivo. O Dr. Eduardo André, Doutor pela FMUSP e Pós-Doutor em Gastroenterologia pela Universidade de Londres, afirma que, por exemplo, “os principais sinais da intolerância à lactose são cólicas, flatulência e também inchaço e diarréia, que ocorrem depois da ingestão dos produtos lácteos”.

Por conta disso, o especialista lembra que “após perceber a existência de algum desconforto, o ideal é procurar auxílio médico e entender melhor as reações do corpo”. No caso da intolerância à lactose, há uma incapacidade de digerir a lactose, o açúcar presente no leite e em seus derivados. “Não existe cura, mas o controle com suplementação da enzima lactase permite a ingestão de lácteos sem qualquer receio”, reforça o médico.

Essa é a boa notícia: existe solução para diminuir os desconfortos com a enzima lactase. Explicando melhor: trata-se de um suplemento, que pode ser utilizado diariamente, responsável pelo auxílio da digestão do açúcar do leite, a lactose.



O Dr. Eduardo André destaca que a opção do uso não deve dispensar o acompanhamento médico e de um nutricionista. “É importante, porém, que o paciente e demais envolvidos entendam que a enzima não tem nenhum efeito indesejado e proporciona liberdade para a ingestão do leite e derivados, alimentos importantes para o organismo”.

E a barriga chapada?

Sobre os exercícios físicos e alimentação equilibrada para um corpo ideal, o médico reforça: “o caminho para estar em forma é a união de um estilo de vida saudável com o entendimento de seu organismo”.

Em algumas situações, o aumento do volume do abdômen ou estufamento podem relacionar-se a problemas de mau funcionamento gastrointestinal ou intolerância.

Diferencial do mercado

Única com estudo clínico no Brasil, Perlatte (Eurofarma) pode ser consumida a qualquer hora e local, sempre antes das refeições lácteas, pois seu formato de comprimido pronto para o uso direto não necessita de preparação prévia ao consumo. Além disso, Perlatte é a única enzima no Brasil com eficácia testada e comprovada, diferenciais que fazem com que o suplemento seja o mais recomendado pelos especialistas. Para a melhor absorção da enzima no organismo, recomenda-se o uso prévio com um período médio de 15 minutos.

A intolerância à lactose

Segundo pesquisa conduzida pelo DataFolha, 35% da população com idade acima dos 16 anos, cerca de 53 milhões de pessoas, informam ter desconforto digestivo após o consumo de derivados do leite. No mundo, por volta de 60% a 70% da população possui dificuldade de digestão ou deficiência da enzima lactase.

A pesquisa mostra que, entre pessoas que relataram algum tipo de desconforto gastrointestinal, 88,2%, jamais receberam um diagnóstico médico, a maioria homens com mais de 35 anos. Apenas 4% das pessoas relataram terem ido procurar ajuda médica e, dentre esses, 1% foi diagnosticado com Intolerância à lactose, o que corresponde a 1,5 milhão.

As mulheres, por outro lado, apresentam maior incidência da doença, correspondendo a 59% dos casos. É importante, portanto, ficar alerta ao que desencadeia sintomas e, quando necessário, procurar atendimento por um profissional da área.


Comentários