Saúde / Notícia

Deputados se comprometem a apoiar as causas dos profissionais de Educação Física da Paraíba

Nabor Wanderley e Cabo Gilberto Silva estiveram na sede do CREF10/PB para demonstrar atenção especial à luta em favor da categoria
person access_timePostado em 20/03/2019 06:20 chat_bubble_outline

O presidente do Conselho Regional de Educação Física da 10ª Região – Paraíba (CREF10/PB), Francisco Martins da Silva, recebeu, nesta terça-feira (19), na sede do órgão, em João Pessoa, o deputado estadual Nabor Wanderley (PRB), que foi tratar do projeto de lei, de sua autoria, referente à obrigação do registro profissional nos casos de docência em Educação Física no ensino infantil, fundamental e médio do estado. Também participaram do encontro, o vice-presidente do CREF10/PB, Nilo Montenegro, e o conselheiro José Carreiro de Almeida Filho. Na semana passada, outro deputado estadual esteve no CREF10, o cabo Gilberto Silva, que igualmente se comprometeu a apoiar este e outros projetos relacionados à categoria.

De acordo o projeto de Nabor Wanderley, apenas os profissionais de Educação Física com licenciatura e registrados no CREF10/PB devem exercer a docência nas escolas públicas e particulares. “A gente que vê que algumas pessoas não valorizam o Conselho, quando, na verdade, deveriam reconhecer que aqui que as decisões são tomadas para fortalecimento da categoria. Tem profissional que procura atuar de forma independente, mas esquecem que é o registro do Conselho que dá, aos usuários, a garantia de qualidade e segurança de quem exerce a profissão”, ressaltou o parlamentar. Caso seja aprovado, o projeto de lei estipula o prazo de um ano para adequação das escolas do estado.

O presidente do CREF10/PB avalia o projeto como sendo de grande importância para a valorização da categoria e destaca positivamente o encontro com os deputados estaduais. “Esses encontros têm sido fundamentais para que as nossas causas sejam compreendidas da melhor forma possível. Os parlamentares têm se mostrado muito solícitos e dispostos a atuar de maneira mais próxima aos profissionais de Educação Física da Paraíba, representando as ideias da classe na elaboração de leis que nos favoreçam”, destacou Martins.



 

ASCOM


Comentários