Saúde / Debate

Coordenador da Fiocruz rebate Saúde e diz que cloroquina não tem eficácia

person access_timePostado em 17/07/2020 19:44 chat_bubble_outline

Imagem: Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images

O pesquisador e coordenador do Núcleo de Epidemiologia e Vigilância da Fiocruz Brasília, Cláudio Maierovitch, afirmou hoje que a instituição não recomenda o uso de cloroquina ou hidroxicloroquina para tratar pacientes com coronavírus.

Em entrevista ao canal GloboNews, o sanitarista disse que não há estudos que comprovem a eficácia do medicamento, ao ser questionado sobre o Ministério da Saúde ter enviado um ofício orientando a Fiocruz a divulgar amplamente e recomendar o uso da cloroquina e da hidroxicloroquina no tratamento precoce de pacientes da covid-19.

"A Fiocruz orienta profissionais, ela afirma que não há base científica para a cloroquina, pelo contrário, há evidências de que não deve ser utilizada. Mas, se recebe comunicado do Ministério da Saúde, não pode deixar de informar seus profissionais", declarou Maierovitch. "Internamente, é conhecido [na Fiocruz] que [a cloroquina] não tem eficácia."



De acordo com ele, a Fiocruz, como instituição pública, tem a obrigação de retransmitir comunicados enviados pelo Ministério da Saúde a seus profissionais. No entanto, isso não interfere nas pesquisas e estudos desenvolvidos pela instituição e também não significa que a Fiocruz corrobora o conteúdo do ofício.

"Nesse caso, não é papel da Fiocruz dizer à sociedade que aquilo deve ser praticado, isso cabe os canais do próprio Ministério da Saúde. Não é conhecimento da Fiocruz ou que tenha respaldo científico da Fiocruz, é um ofício enviado a vários serviços de saúde que a Fiocruz recebe e informa a quem deve ser informado dentro da instituição", afirmou.

Atualmente, a Fiocruz participa de um estudo que avalia medicamentos que eventualmente possam ser utilizados no tratamento da covid-19 e a cloroquina não faz parte desse estudo, disse Maierovitch. 


Comentários