Política / Notícia

PSB vai pedir na justiça mandato de João Azevêdo e devolução de mais de R$ 3 milhões

Saída do governador João Azevêdo do partido foi vista como traição. Presidente do PSB nacional diz que conflito foi criado pelo próprio João
person access_timePostado em 05/12/2019 11:57 chat_bubble_outline

João Azevêdo deverá enfrentar batalha judicial com PSB (Foto: Walla Santos/Click PB)

O PSB pretende pedir na justiça o mandato do governador da Paraíba, João Azevêdo, assim como o ressarcimento de pelo menos R$ 3 milhões em despesas de campanha. Foi o que declarou o presidente nacional do partido, Carlos Siqueira, em entrevista.

"Ele devia ter a dignidade de devolver o dinheiro que se gastou na campanha dele", disse Siqueira. O presidente do PSB afirmou que o conflito dentro do partido foi criado pelo próprio governador, que se recusou a conversar com ele e com o ex-governador Ricardo Coutinho, mesmo após diversos convites.

"Hoje imagino que ele já estava decidido a sair do partido no momento em que criou o conflito", comentou Carlos Siqueira. Ele negou que tenha havido intervenção do diretório nacional na dissolução do diretório estadual do partido e afirmou que João Azevêdo havia vetado o nome de Ricardo Coutinho para presidência da executiva estadual.



"Já vi traição na política, mas demora pelo menos  um ano", disse ele, acrescentando que acredita que João Azevêdo tenha planejado sua 'traição' desde o momento em que assumiu o governo. 

Carlos Siqueira chamou o governador de ingrato por ter virado as costas para Ricardo Coutinho, que o ajudou a se eleger, já que João "nunca teve um voto na vida".


Comentários