Política / Brasil

Polêmica envolvendo padre Adauto e Bolsonaro é destaque na imprensa nacional

person access_timePostado em 03/03/2021 09:58 chat_bubble_outline

As polêmicas declarações do padre Adauto Tavares, em homilia na missa dominical do último fim de semana, quando afirmou que o presidente Jair Bolsonaro é “sem moral” e “genocida”, foi destaque na mídia nacional. Ele se referia à postura do presidente em insistir em negar a gravidade da pandemia que já matou mais de 260 mil brasileiros e citou que Bolsonaro provoca aglomerações e não usa máscara, dando péssimo exemplo aos brasileiros.

O site da rede de comunicação Jovem Pan estampou em sua página e deu amplo destaque, inclusive exibindo o vídeo de trecho da missa com as declarações. Quem também deu a notícia com destaque foi o site ‘O Antagonista’, um dos mais influentes do Brasil na cobertura da crônica política.



Reação local

Em Guarabira houve reação do empresário João Rafael, que considerou o religioso com “politiqueiro” e “padreco de meia tigela”. Padre Adauto ainda não se pronunciou sobre o que disse o empresário, dono de duas rádios, de fábricas de confecções e de revenda de carros.

Nas redes sociais internautas se dividem sobre a polêmica, com ligeira vantagem em favor do que falou o religioso na missa e outros condenaram alegando que o padre deveria se limitar a falar de Jesus.

 

Os que condenaram a atitude do empresário pontuaram que João defende Bolsonaro porque tem se beneficiado e outros tantos fiseram críticas e chegaram a chamá-lo e “escravocrata”.

A reportagem ouviu padre Adauto sobre as críticas de João Rafael e o religioso respondeu o seguinte: “Guarabira sabe quem é João Rafael e também me conhece”, disse.


Comentários