Política / Eleições 2020

Nova explicação: TSE muda versão sobre atraso em processamento de dados

person access_timePostado em 17/11/2020 13:33 chat_bubble_outline

Foto: Antonio Augusto/Ascom/TSE

Luís Roberto Barroso afirmou hoje que o atraso na divulgação dos resultados da eleição não ocorreu por causa de uma falha em um dos 8 núcleos do supercomputador do tribunal, como informado ontem.

Segundo o ministro, a causa foi a demora do sistema de inteligência em “aprender” a processar os dados.

“No dia da eleição, a inteligência artificial do equipamento demorou a realizar aprendizado para processar dados no volume e velocidade com que chegava, daí sua lentidão e travamento, que exigiu que a totalização fosse interrompida e reiniciada. A detecção e solução do problema gerou o atraso de aproximadamente duas horas”, disse o ministro.



“Parte da demora, desse atraso, se deveu ao fato de que inicialmente se imaginou que a causa do problema estava relacionada à falha em um dos 8 núcleos de processadores do supercomputador. E ontem quando estive à tarde com jornalistas foi essa a explicação que dei porque no momento em que estive aqui, cerca de 21h, ainda era percepção que a TI tinha”, disse.

O equipamento que causou o problema, informou o ministro, foi adquirido em março, por R$ 26 milhões, da Oracle, para uso durante 48 meses.

Ele só foi entregue em agosto e, segundo o ministro, não houve tempo para realizar todos os testes necessários — foram feitos apenas dois.

“O equipamento aprendeu pouco a entender o fluxo de informação que chega, quantidade muito alta de dados num período muito curto. A inteligência artificial do equipamento teve dificuldade de aprender”, afirmou o secretário de Tecnologia do TSE, Giuseppe Janino.


Comentários

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal MídiaPB - Você sempre informado, não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.