Política / Eleições 2020

Ministro Barroso admite tentativa de ataque hacker ao TSE, que foi neutralizada

person access_timePostado em 15/11/2020 16:31 chat_bubble_outline

Barroso admite tentativa de ataque hacher ao TSE, que foi neutralizada (Créditos da foto: Reprodução)

O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Luís Roberto Barroso, disse neste domingo (15) que o sistema de proteção criado pelo tribunal após o ataque ao STJ (Superior Tribunal de Justilça) contribuiu para a lentidão que os eleitores enfrentaram para justificar ausências no aplicativo e-título. 

"Obviamente houve um subdimensionamento ou problema técnico, sobretudo causado pelo desligamento de um dos servidores. Tivemos uma dificuldade e vamos consertar já para o segundo turno". 

Ele também admitiu que houve nesse domingo uma tentativa de ataque ao sistema do TSE, mas que foi totalmente neutralizado pelo tribunal e também não afeta o sistema de votação de urnas eletrônicas, que não ficam em rede. 



"Houve uma tentativa de ataque hoje com um grande volume de acessos simultâneos, mas foi totalmente neutralizado pelo TSE  e pelas operadoras de telefone e portanto sem qualquer repercussão sobre o processo de votação".

Além desses dois problemas, está sendo divulgado um vazamento de dados do TSE. De acordo com Barroso, a obtenção desses dados não aconteceu hoje. 

"Tudo leva a crer que essas informações vazadas de servidores sejam de ataques antigos, até porque a segurança foi reforçada próximo à eleição".


Comentários

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal MídiaPB - Você sempre informado, não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.