Paraíba / Notícia

Ricardo, livre do cárcere, preso à tornozeleira

person access_timePostado em 21/02/2020 17:34 chat_bubble_outline

Quando a Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça decidiu, no caso do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), determinar, entre as cautelares, a proibição da ausência da comarca de residência (João Pessoa) e delegar a adaptação das medidas ao relator do processo na Paraíba, Ricardo Vital, um perigo para a defesa do socialista estava desenhado.

E ele se concretizou hoje. De posse da delegação, Vital exerceu seu mister e estabeleceu para Coutinho e mais outros sete soltos pelo STJ o uso da temida tornozeleira eletrônica.

Para um político, um equipamento tão constrangedor quanto a prisão. Lula, por exemplo, resistiu até as últimas consequências. Chegou a dizer que preferia permanecer preso à carregar na perna o aparelho de monitoramento permanente.



Ricardo se livrou do cárcere. Não das consequências.


Comentários