Paraíba / Notícia

Operação Calvário: Gravado, Ricardo Coutinho diz que Aguinaldo Ribeiro é uma pessoa inconfiável

person access_timePostado em 22/01/2020 22:18 chat_bubble_outline

Reprodução / internet

Assim como fez com Coriolano Coutinho, o delator na Operação Calvário, Daniel Gomes, gravou conversa com o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), oportunidade em que tratavam do plantio de maconha em terras da Universidade Federal da Paraíba, voltada para o estudo das propriedades farmacêuticas da erva, a sintetização e até mesmo a venda da cannabis para laboratórios que produzem medicamentos a base de canabindol.

O áudio faz parte dos arquivos pertencentes às investigações da Operação Calvário, disponibilizados à imprensa.

Leia também:



Grampo: Presos na Calvário pretendiam plantar maconha em terras da Universidade Federal da Paraíba

Durante a conversa, Daniel Gomes pergunta sobre Aguinaldo Ribeiro, se existe alguma forma de Ricardo Coutinho facilitar andamentos no Ministério da Saúde. Ricardo Coutinho diz que Aguinaldo é uma pessoa “inconfiável” e que “todo mundo se dá mal com ele”. Eles discutem sobre o PP e Ricardo Coutinho diz que é melhor eles não saberem sobre a empresa porque eles (o PP) querem só dinheiro.

Confira o áudio:

Tocador de áudio

 

Confira a transcrição:

DANIEL: … só pra o senhor entender, ô… o ministério hoje ele compra desse produto aqui 150 milhões de reais por ano… que… qual que é o acordo… ele vai garantir a compra pra CRISTÁLIA… a CRISTÁLIA… durante os 5 primeiros anos… por que enquanto a TECNIMED transfere a tecnologia pra gente… depois do quinto ano nós assumimos a compra… nesse meio tempo a gente já fica com parte do resultado… mas, a CRISTÁLIA fica com a parte da produção… depois desses 5 anos ficamos com o resultado e a produção… então é… é muito legal esse projeto… eu não sei como é que tá sua relação com AGNALDO RIBEIRO… eu não sei se tem alguma relação com ele hoje…

RICARDO COUTINHO: Tenho não…

DANIEL: …por que o PP é que tá comandando o ministério…

RICARDO COUTINHO: É, eu não tenho… AGNALDO é uma pessoa inconfiável…

DANIEL: É… todo mundo já me falou isso…

RICARDO COUTINHO: É inconfiável… e… todo mundo se dá mal com ele…

DANIEL: É, e eu… e eu… eu confe… o PP, de um modo geral, é difícil…

RICARDO COUTINHO: É!

DANIEL: …eu confesso… que eu não… não… não procurei nenhum caminho por lá…

RICARDO COUTINHO: Eles… sem… se não… se não puder… se eles puderem não saber de nada sobre…

DANIEL: É melhor…

RICARDO COUTINHO: … a empresa… o que é que eles querem!!?? Eles querem só dinheiro…

DANIEL: É, eu sei disso… PP é complicado…

RICARDO COUTINHO: Só… só isso… eles num… num

DANIEL: Eu até tenho uma boa rela… eu sempre tive uma boa relação com CIRO (provavelmente Senador no PIAUI)… eu até que eu tinha contratos no PIAUI… mas é igual, é o mesmo problema…

RICARDO COUTINHO: É, eles são inconfiáveis…

DANIEL: É…

RICARDO COUTINHO: … é muito difícil…

DANEL: Eu perguntei… já, mais ou menos sabendo a resposta…

RICARDO COUTINHO: Eu aí num … eu particularmente num…

DANIEL: Não, deixa quieto… a gente não vai participar com eles… .

RICARDO COUTINHO: Desde 2010 que eu num… eu num vejo…

DANIEL: A gente tá andando normal pelas diretorias do ministério… que eles tem que escolher um laboratório oficial mesmo… então, eles tão encantados com a gente… tá indo muito bem… o LIFESA tá… se hoje… sendo muito bem visto… esse negócio do ministério tá andando… era só pra lhe dar um feedback dos PORTUGUESES, o quê que é… são essas moléculas… vou deixar com o senhor essa apresentação… terceiro ponto… esse é que é muito legal… o quê que acontece… UFPB… GOVERNADOR, demos um tiro maravilhoso… o que acontece… o CANABIDIOL… que é na realidade da MACONHA…

RICARDO COUTINHO: É…

Ricardo Coutinho seria sócio oculto do LIFESA

Após ser preso, em delação ao Ministério Público, Daniel Gomes deu detalhes de um esquema envolvendo a compra do Laboratório Público da Paraíba (Lifesa), numa “sociedade oculta” com o ex-governador Ricardo Coutinho. A operação foi feita por meio da empresa Troy SP Participações, em nome de dois funcionários seus: Sergio Motta e Maurício Neves.

Confira documentos

Pesquisa com canabidiol

O canabidiol (CBD) é uma das 113 substâncias químicas canabinoides encontradas na Cannabis, e que constitui grande parte da planta, chegando a representar mais de 40% de seus extratos.

Diferente do principal canabinoide psicoativo na maconha, o delta-9-tetrahidrocanabinol (THC), o canabidiol não produz euforia nem intoxicação. Canabinoides têm seu efeito principalmente ao interagir com receptores específicos nas células do cérebro e do corpo.

No Brasil, o canabidiol já pode ser prescrito por médicos psiquiatras, neurologistas e neuro-cirurgiões em receita especial de duas vias. Em 2015 a ANVISA remanejou a substância para a Lista C1 do Controle Especial, fazendo com que a mesma deixasse de fazer parte da lista de substâncias proibidas

Canabidiol: Ministério Público Federal e Universidade Federal da Paraíba divulgam nota à sociedade

A propósito de terem sido citados em reportagem veiculada no Paraíba Rádio Blog, nesta terça-feira (21), sob o título “Grampo: Presos na Calvário pretendiam plantar maconha em terras da Universidade Federal da Paraíba”, acerca de tratativas para a produção de medicamento com padrão farmacêutico a partir do cultivo e manipulação da planta Cannabis.sp, (popularmente conhecida como maconha), o Ministério Público Federal (MPF) e a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) esclarecem que todas as tratativas são públicas e ocorrem no âmbito dos inquéritos civis nºs 1.24.000.001421/2014-74 e 1.24.000.001047/2018-31, em curso no Ministério Público Federal em João Pessoa.

Trata-se de uma parceria com base em estudos científicos e amparo legal, cujo objetivo é proporcionar o medicamento em quantidade que atenda à grande demanda de pacientes não só na Paraíba, mas em âmbito nacional. Desde 2014, o MPF/PB atua em defesa dos pacientes portadores de patologias neurológicas – crianças, jovens e adultos -, obtendo avanços no âmbito judicial e extrajudicialmente. Além da Paraíba, também atuam na questão medicinal da Cannabis.sp outras unidades do Ministério Público Federal, a exemplo do MPF no Rio de Janeiro, Espírito Santo, Distrito Federal, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

Na atuação extrajudicial, divulgada amplamente na imprensa através entrevistas e participações em programas jornalísticos, MPF e UFPB sempre se pautaram pela transparência, nunca se negando a dar informações sobre as tratativas relacionadas à questão do uso medicinal da cannabis, com as portas sempre abertas à imprensa.

Durante essa atuação, MPF e UFPB fizeram tratativas e parcerias com diversas entidades e órgãos, como a Liga Canábica, Associação Brasileira de Apoio Cannabis Esperança (Abrace), Laboratório Industrial Farmacêutico da Paraíba (Lifesa), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Defensoria Pública do Estado da Paraíba, Defensoria Pública do Estado do Maranhão, Defensoria Pública da União (DPU), Assembleia Legislativa da Paraíba, Instituto Nacional do Semiárido (Insa), Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Universidade Estadual do Piaui (UEPI), Universidade Federal do Piauí (UFPI), Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Paraíba (OAB/B) e Sociedade Brasileira de Estudos Sobre a Cannabis (SBEC), além de personalidades de reconhecido destaque nos estudos que envolvem o tratamento neurológico com medicamentos produzidos a partir da maconha.

Os diálogos trancritos na matéria não reproduzem as tratativas que foram feitas, todas realizadas através de reuniões documentadas em atas nos autos dos inquéritos civis mencionados.

A Universidade Federal da Paraiba reafirma o seu compromisso com o ensino, a pesquisa e a extensão e assegura que todos os projetos institucionais cumprem todas as exigências da legislação brasileira.

Em todos os casos em que atua, o Ministério Público Federal age através de inquéritos civis disponíveis a toda a sociedade.

_MPF e UFPB_


Comentários