Paraíba / Economia

Microempreendedores atingem inadimplência de 57,12% na Paraíba, aponta o Sebrae

person access_timePostado em 08/08/2020 09:05 chat_bubble_outline

A maioria dos MEIs da Paraíba estavam em situação de inadimplência — Foto: Divulgação

O índice de inadimplência dos microempreendedores individuais na Paraíba sofreu um aumento de quase 15% entre os meses de dezembro de 2019 e maio deste ano, ultrapassando a casa dos 57%. É o que aponta a análise realizada pelo Sebrae com base em dados da Receita Federal.

No mês de maio, o índice de inadimplência era de 57,12%, o que significa dizer que 79.555 dos microempreendedores registrados no Simples Nacional na Paraíba, de um total de 139.271, estavam com algum tipo de atraso no pagamento do Documento de Arrecadação do Simples (DAS). Apenas 59.716 estavam em dia.

Em dezembro de 2019, os números eram praticamente inverto. Isso porque o percentual de inadimplência estava em 42,75%: dos 130.102 MEIs da época, 55.614 estavam inadimplentes e 74.488 estavam adimplentes.



A analista do Sebrae Paraíba, Germana Espínola, alerta que os microempreendedores devem ficar atentos, porque, após três meses de suspensão devido à pandemia, o pagamento do DAS foi retomado desde junho. O boleto vence sempre no dia 20 do mês subsequente. "O alerta é para que não acumulem parcelas em atraso, já que, a partir de outubro, serão cobrados também os valores dos boletos referentes ao período em que a cobrança foi postergada", afirmou.

No início de abril, o governo decidiu suspender o pagamento dos boletos mensais e postergar essa cobrança por seis meses devido à pandemia do coronavírus.

Assim, o vencimento do boleto de março ficou para outubro, o de abril para novembro e o de maio para dezembro. No entanto, o do mês de junho já foi apurado no dia 20 de julho em função da volta do recolhimento. Quem deixou de quitar o boleto vai pagar com juros e multas. As contribuições mensais fazem parte das obrigações do MEI e os valores variam de R$ 53,25 a R$58,25, conforme o tipo de atividade desenvolvida.


Comentários