Esporte / Paraíba

Clubes querem rebaixamento de Bota e Campinense

person access_timePostado em 27/11/2018 07:39 chat_bubble_outline

Foto: Reprodução/internet

Nova briga no “tapetão”. Com base nos desdobramentos das investigações da Operação Cartola os Departamentos Jurídicos de Auto Esporte e a Desportiva Guarabira, as duas equipes rebaixadas no Paraibano 2018, querem mudar os rumos do campeonato estadual do ano que vem.

 

Por conta das supostas manipulações de resultados que aconteceram no certame deste ano – pelas quais árbitros e dirigentes de Botafogo-PB e Campinense foram condenados pela Justiça Desportiva, os dois clubes entraram com uma ação no Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba (TJDF-PB), pedindo que Belo e Raposa sejam punidos com o rebaixamento

Em uma ação conjunta, com pedido de liminar, alvirrubros de João Pessoa e alviazulinos brejeiros desejam retornar à à elite do Campeonato Paraibano via “tapetão”. 



No pedido de liminar, os dois clubes pedem que os times permaneçam na elite do futebol paraibano, enquanto que seja decretado o rebaixamento de Campinense e Botafogo-PB.

Auto Esporte e Desportiva sugerem ainda que o Campeonato Paraibano deste ano seja anulado.

Os dois clubes pleiteiam também que Belo e Raposa devolvam os recursos do Programa Gol de Placa que receberam nesta temporada e a premiação oferecida pela Federação Paraibana de Futebol (FPF) aos finalistas do estadual. Por fim, Auto Esporte e Desportiva pedem que, caso o TJDF-PB discorde de todos os outros pleitos, que o tribunal inclua as duas equipes no Campeonato Paraibano 2019 e o torneio seja jogado com 12 clubes.

Neste mês, o STJD baniu do futebol o presidente do Campinense, William Simões, e o ex-vice de Futebol do Botafogo-PB, Breno Morais, além de nove árbitros acusados de envolvimento em um esquema de manipulação de resultados no Campeonato Paraibano deste ano.

Redação


Comentários