Eleições 2018 / Notícia

PRESTAÇÃO DE CONTAS: seis candidatos ao Senado arrecadam mais de R$ 4 milhões para campanha eleitoral

person access_timePostado em 12/09/2018 08:37 chat_bubble_outline

Foto: Reprodução/internet

Seis candidatos ao Senado, na Paraíba, declararam ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ter arrecadado R$ 4.289.489 milhões para bancar o início da campanha eleitoral. A maior parte dessa quantia é originada de fontes públicas de arrecadação e diz respeito aos valores recebidos até o último sábado (08). Até o momento, somente o candidato Roberto Paulino (MDB) não fez a prestação de contas.

De acordo com os dados disponíveis no sistema Divulgacand, da Justiça Eleitoral, o candidato à reeleição Cássio Cunha Lima (PSDB), declarou ter recebido R$1.025.824,00 do fundo partidário destinado ao PSDB. A maior parte dos recursos foi utilizada na produção de programas de rádio e televisão (27,27%) e com pesquisas ou testes eleitorais (17,80%).

A candidata Daniella Ribeiro (Progressistas) declarou ter recebido R$ 1.500.000 do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC), o que corresponde à maior quantia recebida entre todos os candidatos ao Senado. Não estão disponíveis ainda, no Divulgacand, os valores gastos até o momento pela candidata.



O candidato Luiz Couto (PT) arrecadou R$ 501.758,45 oriundos do Fundo Partidário destinado ao Partido dos Trabalhadores. A maior parte desses recursos foi gasta com cessão ou locação de veículos (30.24%) e com atividades de militância e mobilização de rua (22,76%), de acordo com os dados da Justiça Eleitoral.

O candidato Nivaldo Mangueira (PSOL) declarou ter recebido R$2.393,07 da direção estadual do PSOL. Esses recursos também vieram do fundo público destinado ao partido. As despesas dele ainda não estão disponíveis no sistema da Justiça Eleitoral. Já o candidato Nelson Júnior, também do PSOL, recebeu um total de R$7.654,83 do fundo partidário. Os maiores gastos dele se concentraram na confecção de materiais impressos (93,22%).

Veneziano Vital do Rego (PSB) recebeu R$1.251.860,00. Os recursos foram transferidos pelo PSB e são oriundos do fundo partidário. O candidato utilizou a maior parte desse valor (58,07%) com publicidade em materiais impressos e com produção de programas de rádio e televisão (24.58%).

No Divulgacand não constava, até o fechamento da reportagem, a prestação de contas do candidato Roberto Paulino (MDB). Ele tem dito que ainda não recebeu recursos do fundo partidário nem do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC). A prestação de contas parcial de todos os candidatos deve ser feita até a quinta-feira (13), de acordo com o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE).

Fonte: Polêmica Paraíba


Comentários