Economia / Brasil

Campanha que dá desconto de até 98% para quitar dívida vai até terça

Acordo também tira nome do devedor de cadastro de restrições
person access_timePostado em 07/09/2020 10:23 chat_bubble_outline

Créditos da foto: LUIS LIMA JR/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Consumidores que estão com débitos entre R$ 200 e R$ 1.000 em aberto terão mais um tempinho para renegociar suas dívidas e limpar o nome.

A campanha da Serasa para quitação de débitos vai até a próxima terça-feira (8).

Quem aderir, pode obter descontos de até 98% no seu débito.



A negociação, porém, não atinge todos os inadimplentes. A campanha conta com 21 empresas:

• Algar;
• Anhanguera;
• Ativos;
• Avon;
• Calcard;
• Casas Bahia;
• Credsystem;
• Hoepers;
• Itapeva;
• Iuni;
• Pernambucanas;
• Pitagoras;
• Ponto Frio;
• Recovery;
• Tricard;
• Uniderp;
• Unime;
• Unique;
• Unirondon;
• Unopar; e
• Vivo.

Para participar, o consumidor deve acessar o site da Serasa ou baixar o aplicativo no celular, digitar o CPF e preencher um breve cadastro.

Também é possível regularizar os débitos financeiros pelo WhatsApp, número 11 98870-7025.

 

Faça as contas antes de aderir ao feirão

Se as finanças da família estão sendo afetadas com a crise, possivelmente não conseguirá honrar com a negociação feita no feirão, segundo Reinaldo Domingos, presidente da DSOP Educação Financeira.

"Em meio à pandemia, precisamos priorizar a sobrevivência: educação, saúde e alimentação. Não é o momento para pagar dívidas vencidas e regularizar seu nome", diz Domingos.

Antes de renegociar as dívidas, o educador financeiro Ivan Sanches diz que é preciso avaliar se as parcelas caberão no seu orçamento.

"O cidadão não deve comprometer parte significativa de sua renda para esse tipo de acordo. Tem de ser algo que caiba nas receitas", alerta Sanches

Só se deve buscar a renegociação de dívidas quando tiver condições de pagar, ou seja, após conhecer as suas finanças e se planejar. Um passo precipitado pode até piorar a situação, orienta Domingos.

Por onde começar as renegociações?

A pedido do R7 Economize, a educadora financeira Teresa Tayra fez algumas dicas para te ajudar a sair do endividamento. Confira abaixo:

Cada caso deve ser analisado com atenção.

Liste as dívidas

O primeiro passo é listar todas as dívidas de forma bem detalhada:

• Valor: faça as contas para saber qual é o exato montante da sua dívida;
• Consequência: existem alguns tipos de dívidas que têm consequências mais graves. Por exemplo, contas de consumo que podem afetar seu dia a dia;
• Juros por atraso: muitas vezes é possível trocar uma dívida com juros altos por uma com taxas mais atrativas. Exemplo: cartão por um empréstimo pessoal ou consignado; e
• Credor: dependendo de quem for, é possível fazer uma negociação e você pode ganhar tempo arrumar uma renda extra;

Mapeie sua dívida

Faça um mapeamento da situação. Com ele você poderá fazer a análise com mais consciência sobre as prioridades de quitação.

Aprenda com os erros

Aproveite o período para fazer uma reflexão e aprender a controlar seus gastos e manter um orçamento saudável.


Comentários

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal MídiaPB - Você sempre informado, não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.