Concursos / Esperança

Especialistas preveem retorno dos concursos a partir do controle da pandemia

person access_timePostado em 12/07/2021 08:46 chat_bubble_outline

A partir da escalada de casos da covid-19 e a consequente suspensão das provas de certames, concurseiros se cercaram de dúvidas. Na opinião dos professores de cursinhos Marco Antônio Araújo Júnior e Paula Miguel, há chances de retomada dos certames ainda este ano, com o avanço da vacinação contra a covid-19.

Dados do Cadastro Central de Empresas (Cempre) de 2019, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 7 milhões de brasileiros são servidores da administração pública, representando 14,57% da população empregada. Atualmente, conforme informou a Secretaria de Estado da Administração, a Paraíba possui 125.191 servidores públicos, somando a administração direta, indireta, inativos e pensionistas.

No momento, na Paraíba existem quatro editais abertos que somam mais de 900 vagas distribuídas entre a Fundação Saúde PB, a Prefeitura de Bayeux e a Procuradoria-Geral do Estado da Paraíba. “A retomada significa não apenas a continuidade do serviço público em virtude do investimento em capital humano, por meio da aferição das competências profissionais, mas, especialmente, a garantia de princípios constitucionais como a legalidade, a impessoalidade, a moralidade, a eficiência e a publicidade, além de um direito democrático que viabiliza a integração do cidadão aos quadros do Estado”, afirma, Paula Miguel.



“Houve um aquecimento no cenário de certames no fim de 2020 e no começo de 2021, com várias provas agendadas, inclusive, para março. Mas, com o aumento de casos de covid-19, o movimento parou”, disse, Marco Antônio Araújo Júnior.

O retorno das provas não está distante, segundo Marco. Assim, espera-se uma diminuição da transmissão do vírus, o que possibilitaria reunir concurseiros nos locais de provas. “O risco vai existir, e eu acho que nós vamos conviver com ele durante algum tempo, por isso, o protocolo de biossegurança vai ser necessário. Mas é muito provável que o ambiente mais favorável a concursos comece a surgir ali pelo mês de julho”, avalia.


Comentários