Cidades / Notícia

Patos: decreto suspende gastos com servidores e prevê auditoria

person access_timePostado em 12/09/2019 17:55 chat_bubble_outline

Reprodução internet

O prefeito interino de Patos, Ivanes Lacerda, assinou um decreto para cortar gastos no município.  A publicação, divulgada nesta quinta-feira (12), suspende as cedências e disposições de servidores do quadro executivo da cidade por 120 dias para órgãos federais, estaduais ou municipais.

A medida seria para que os empréstimos de pessoal não gerem novas nomeações, contratações ou convocações, mesmo que em caráter temporário.

De acordo com as medidas complementares, o intuito da gestão é promover limites nas despesas com pessoal e secretários, tendo em vista a necessidade de aliviar o déficit financeiro do município”, diz nota enviada pela Prefeitura.



O líder do executivo, Ivanes Lacerda, determinou que a Secretaria de Administração deve realizar uma auditoria para revisar e analisar as disposições de servidores municipais, para verificar se as medidas estão sendo cumpridas e se ela traz vantagem ou desvantagem financeira. Após o período de 120 dias, a Secretaria fará um relatório para que o prefeito analise.

“Medidas amargas”

Desde que eleito como presidente da Câmara Municipal de Patos, Ivanes adiantou que seria necessário implantar medidas amargas na gestão para acabar com o déficit financeiro na cidade. Atuando como prefeito interino desde agosto, ele já exonerou todos os cargos comissionados e admitiu, em contato com o Portal MaisPB, que outras ‘medidas’ poderiam ser tomadas neste sentido.

MaisPB


Comentários