Cidades / Paraíba

Cuscuz e biscoito: com verba de R$ 1,8 mi para Educação, Prefeitura de Pocinhos é criticada por merenda

São servidos arroz de leite, suco com biscoito e cuscuz, o que levantou suspeitas de desvio de verbas, conforme publicação de morador
person access_timePostado em 06/12/2017 00:32 chat_bubble_outline

Reprodução / internet

COMPARTILHAR

O prefeito de Pocinhos, Claudio Chaves (PTB), foi alvo de uma denúncia feita por  um morador do município através de uma rede social. A publicação, feita na noite da segunda-feira (4), refere-se ao baixo valor nutritivo do cardápio da merenda das escolas municipais. No texto, o munícipe sugere uma suposta irregularidade em aplicação de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e na compra de produtos da agricultura familiar.

“São estes os avanços e a valorização que esta gestão tem para com os nossos alunos do nosso município. Vejam só o cardápio da merenda escolar, pense num cardápio nutritivo, chega dá gosto. Vergonha, retrocesso”, escreve o denunciante. O cardápio,  conforme publicação de morador, é composto de arroz de leite, suco com biscoito salgado e cuscuz, alternadamente.

Nos últimos dois meses a prefeitura de Pocinhos recebeu R$ 1,8 milhão do Fundeb. Este montante refere-se ao dia 10 de outubro e 5 de dezembro. A cifra milionária não justificaria o baixo valor nutritivo das refeições.

Ainda na rede social, o autor da publicação questiona quem seria integrante do Conselho da Merenda e a lisura deles no processo de fiscalização. “Tenho duas filhas matriculadas na rede municipal de ensino, e não conheço quem são os conselheiros da merenda. Espero que façam seu papel de conselheiros, e não sejam lagartixa que serve apenas para balançar a cabeça”, afirmou.

A reportagem do Blog do Gordinho entrou em contato com o prefeito Cláudio Chaves (PTB), através do número do gabinete do prefeito disponibilizado no site oficial da prefeitura de Pocinhos, mas as ligações não foram atendidas até a publicação desta matéria.

Confira publicação na íntegra:

Comentários