Cidades / Tragédia

Cacimbenses estão desaparecidos em desabamento no RJ

Três vítimas são de Cacimba de Dentro e outra é da cidade de Solânea; dois prédios desabaram no começo da manhã
person access_timePostado em 12/04/2019 17:47 chat_bubble_outline

Desabamento ocorreu na manhã desta sexta (Foto: Centro de operação da Prefeitura do Rio)

Já são seis os paraibanos que estão desaparecidos após o desabamento de dois prédios no Rio de Janeiro (RJ), na manhã desta sexta-feira (12). Inicialmente, as informações eram de que uma família de quatro pessoas estava no prédio no momento do colapso. Ao longo da tarde, parentes confirmaram mais duas pessoas que estão entre os desaparecidos.

Família de quatro pessoas

Conforme Jandir Silva, estão desaparecidos o irmão dele, Jeferson da Silva Trajano, a esposa de Jeferson, Carla Batista, e os dois filhos do casal, crianças de quatro e seis anos. Eles são da cidade de Cacimba de Dentro, a 170 km de João Pessoa. Apenas Carla é natural de Solânea, a 130 km da capital paraibana. As informações foram passadas pelo irmão de uma das vítimas, Jandir Silva, ao Correio Debate, da Rede Correio Sat.

Jandir explicou que a última vez que manteve contato com o irmão foi na noite dessa quinta (11). Eles têm restaurantes no Rio de Janeiro, cidade para onde Jandir foi morar há cerca de três meses e onde o irmão já mora desde a adolescência.



“Ele estava dormindo no restaurante porque esse prédio onde ele mora teve problemas por causa das chuvas aqui no Rio. Só que ontem [quinta], ele acabou voltando para o apartamento, sem dizer o motivo”, explicou. Segundo Jandir, a família mora no térreo de um dos prédios que desabou.

Mãe e filho

Verônica Pereira informou ao Portal Correio na tarde desta sexta-feira (12) que a irmã dela, Flávia Pereira, e o filho de Flávia, de três anos, estão desaparecidos após o desabamento. A família é da cidade de Riachão do Poço, a 44 km de João Pessoa.

Verônica está em Riachão do Poço. Ela explicou que Flávia estava em casa na hora do desabamento, enquanto o marido saiu para trabalhar. Segundo Verônica, mais quatro irmãos acompanham as buscas do Corpo de Bombeiros no local

Até a tarde desta sexta-feira (12), os seis paraibanos permaneciam desaparecidos.

O desabamento

Subiu para três o número de mortos no Condomínio Figueira, na comunidade do Muzema, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Um homem que havia sido resgatado morreu no hospital da Unimed. Uma criança foi encontrada com vida dos escombros dos dois prédios que desabaram na manhã desta sexta (12).

Com isso, chega a nove o número de pessoas resgatadas com vida. Não há informações precisas sobre o número de desaparecidos ou de pessoas que podem estar sob os escombros. Segundo os moradores do condomínio, o prédio, construído recentemente, estava com cinco apartamentos ocupados.

O trabalho de resgate continua sem o uso de máquinas pesadas, uma vez que há a possibilidade de encontrar sobreviventes. Por volta de 14h45 chegaram ao local equipamentos de iluminação, o que pode indicar que os bombeiros continuarão atuando durante a noite.

Pela manhã, o vice-governador Cláudio Castro, e o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, estiveram no local do desabamento para acompanhar os trabalhos.

*Com informações da Agência Brasil


Comentários