Brasil / Notícia

Vídeo: juíza mineira ironiza coronavírus e ensina a burlar o uso de máscaras

person access_timePostado em 05/01/2021 09:34 chat_bubble_outline

Um vídeo da juíza Ludmila Lins Grilo, da Vara Criminal e da Infância e da Juventude de Unaí, no noroeste de Minas Gerais, viralizou nas redes sociais nessa 2ª feira (4.jan.2021). Nas imagens, postadas em seu perfil no Twitter, ela ensina como andar em shopping sem usar máscara –medida obrigatória para evitar a contaminação pelo novo coronavírus.

“Passo a passo para andar sem máscara no shopping de forma legítima, sem ser admoestado e ainda posar de bondoso: 1- compre um sorvete; 2- pendure a máscara no pescoço ou na orelha, para afetar elevação moral; 3- caminhe naturalmente”, escreve na mensagem que acompanha o vídeo.
“Com o sorvete, pode andar sem a máscara. Acabou o sorvete, bota a máscara. O vírus não gosta de sorvete”, ironizou a juíza no vídeo.

Assista:



Após a repercussão do vídeo, o advogado José Belga Assis Trad, pediu ao CNJ (Conselho Nacional de Justiça) a apuração da conduta de Ludmila Lins Grilo. Segundo ele, a juíza pode ter cometido “crime de apologia à infração de medida sanitária preventiva”. Eis a íntegra (314 KB) do pedido.

“A juíza Ludmila Lins Grilo passou a defender aberta e entusiasticamente, na sua conta do Twitter, que possui um número expressivo de seguidores (mais de 130 mil), a aglomeração de pessoas nas praias e festas do litoral brasileiro”, disse.

No pedido, o advogado apresenta ainda outras publicações feitas pela juíza no Twitter no começo de 2021. Em uma delas, de 2 de janeiro, Ludmilla mostra pessoas caminhando em Búzios, no Rio de Janeiro. Segundo ela, a cidade “resiste à estupidez”.

“Uma cidade que não se entregou docilmente ao medo, histeria ou depressão. Aqui, a vida continua. Foi maravilhoso passar meu Réveillon nessa vibe”, escreveu.


Comentários

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal MídiaPB - Você sempre informado, não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2021 se encerrarem.