Brasil / Notícia

STF inocenta Benjamin Maranhão em "Máfia das Ambulâncias"

person access_timePostado em 17/10/2017 16:43 chat_bubble_outline

Reprodução / internet

COMPARTILHAR

O deputado federal Benjamin Maranhão (SD) foi absolvido, por unanimidade, nesta terça-feira (17), da Ação Penal 676, que tramitava no Supremo Tribunal Federal (STF) contra ele desde 2012. A relatora do processo, a ministra Rosa Weber, entendeu que não existiam provas contra o paraibano sobre a acusação de desvio de recursos através de destinação de emenda parlamentar, no caso que ficou conhecido como a ‘Máfia das Ambulâncias’ ou 'Escândalo dos Sanguessugas'.

“Hoje eu tive uma notícia que me alegrou profundamente, ter me livrado de uma injustiça que perdurou por 11 anos. Injustiça essa que levou a grandes prejuízos e um sofrimento enorme, causados à minha carreira política, à minha vida pessoal e profissional, que foi no ano de 2006, quando estava em uma campanha vitoriosa, e fui injustamente acusado de participar de uma organização criminosa. Isso resultou a uma renúncia de candidatura e a um longo processo que havia um prejulgamento meu. Agora sou inocentado de todas essas acusações injustas por unanimidade”, disse, lembrando que esse era o último processo que tramitava contra ele.

Com a decisão da ministra, ficou comprovado no processo, que as emendas apontadas como sendo usadas para a prática de desvio de recursos por uma suposta organização criminosa, sequer eram de autoria do deputado Benjamim Maranhão, conforme documentos da Comissão Mista de Orçamento da Câmara e do Mistério da Saúde.

Já a acusação de que o parlamentar teria recebido propina pessoalmente por parte de uma empresa supostamente beneficiada pelo esquema, também foi considerada inverídica no processo, já que nas datas apontadas o deputado estava fora do País, em missão oficial pela Câmara Federal. Além disso, a conta de referência fornecida pelos acusadores como sendo do deputado, nunca pertenceu ao parlamentar que, inclusive, teve os sigilos bancário e fiscal quebrados e nada foi encontrado.  

 WSCOM

Comentários