Paraíba / Notícia

Município paraibano tem gestão aprovada por 89% da população

person access_timePostado em 09/08/2019 10:19 chat_bubble_outline

Chico Mendes (PSB) - prefeito de São José de Piranhas

Uma pesquisa realizada junto à população de São José de Piranhas, no Sertão paraibano, revelou que a gestão do prefeito Chico Mendes (PSB) é aprovada por quase 90% dos moradores da cidade. A pesquisa foi realizada pelo Instituto Opinião e divulgada nesta sexta-feira (09).

À pergunta: “Na sua opinião, como o (a) sr. (a) avalia o desempenho da administração do prefeito de São José de Piranhas, Chico Mendes?”, 89,6% disseram aprovar a gestão, enquanto apenas 2,6% disseram desaprovar o modo de administrar do prefeito. Outros 7,8% não souberam ou não responderam à pergunta.

Já a avaliação do gestor é considerada ótima por 41,6% da população, boa por 47%, regular por 9,2% e ruim ou péssima por 1% e 0,4%, respectivamente. Não souberam ou não responderam à pesquisa, 0,8% dos entrevistados.



O Instituto Opinião realizou 400 entrevistas com os moradores. O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima estimada é de 2,5%.


Comentários

Município paraibano tem gestão aprovada por 89% da população brasil - MídiaPB.com.br

Brasil / Notícia

Município paraibano tem gestão aprovada por 89% da população

person access_timePostado em 09/08/2019 10:25 chat_bubble_outline

Reprodução internet

O padre Fábio de Melo criticou a liberação de Alexandre Nardoni, 41, da prisão por conta do benefício da saída temporária do Dia dos Pais. Condenado pela morte da filha, em 2008, o preso deixou a Penitenciária 2 de Tremembé (147 km de SP), na manhã desta quinta-feira (8).

Em seu Twitter, o padre ironizou, afirmando que a liberação só deveria acontecer no feriado de Finados. “Não entendo de leis, mas a ‘saidinha’ deveria ser permitida somente no dia de Finados. Para que visitassem os túmulos dos que eles mataram.” 

Nardoni deve voltar para a cadeia até a próxima quarta-feira (14).



Ele e Anna Carolina Jatobá, 35, foram condenados pelo homicídio triplamente qualificado de Isabella Nardoni, 5. Na ocasião, o júri entendeu que a criança foi asfixiada e jogada do sexto andar do prédio onde o casal morava, na zona norte da capital paulista. Jatobá foi condenada a 26 anos, em regime fechado, pelo crime. 

Desde o fim de abril, Nardoni começou a cumprir sua pena de 31 anos em regime semiaberto.

 

 

FOLHAPRESS


Comentários