Araruna / Notícia

Novidade sobre a agência do Banco do Brasil de Araruna-PB

person access_timePostado em 19/07/2019 13:05 Atualizado em 19/07/2019 16:13 chat_bubble_outline

Reprodução / internet

Alvo da criminalidade, o Banco do Brasil acabou o funcionamento com numerários em várias agências que foram destruídas por meio de ações da bandidagem no nordeste paraibano. Mesmo reformando a maioria dos prédios, o orgão decidiu reabrir apenas com serviços burocráticos. Prejudicando a economia em diversos municípios. 

Na Paraíba, estado de grande índice de roubo a bancos, a maioria das pequenas cidades estão sem trabalhos de depósitos, saques e transferências. Como é o caso de alguns municípios da região Brejo e Curimataú da Paraíba. 

No famoso anel do brejo, os munícipes de Araruna, Cacimba de Dentro, Tacima e Riachão precisam se deslocarem até a cidade de Solânea, onde tem a agência do banco do Brasil mais próxima. 



Logo, essas cidades estão prejudicadas economicamente falando. Já que os servidores que recebem no banco do Brasil terminam se deslocando para outros municípios atrás de receber seus vencimentos e terminam realizando suas compras longe de suas terras. 

Preocupados com essa situação, o prefeito Vital, o senador José Maranhão e o ex-deputado federal Benjamin Maranhão já se movimentarem em busca de uma solução. Mas, nenhuma das autoridades conseguiram lograr êxito. Até mesmo, o Ministério Público, através do Promotor de Araruna já promoveu ações contra o orgão que ainda não surtiu resultado positivo. 

No resumo, a superitendência geral do banco do Brasil mantém a esperança de retorno dos trabalhos na cidade de Araruna. Mas, na prática, nada acontece. Nesta quinta-feira (19), o assunto voltou a tona por meio de boatos que circulou na terra do senador José Maranhão. Logo, não confirmada pelo gerente substituto que foi ouvido pela redação do portal Mídia PB. "Não recebemos nenhum comunicado a respeito. O que sabemos de concreto é que a agência de Araruna terá seu novo gerente titular até a próxima semana, afirmou o gerente substituto"

Até lá, Araruna e cidades vizinhas continuarão sem os principais serviços do banco do Brasil e os clientes pagando taxas absurdas para os poucos serviços prestados. 

O Mídia PB continuará ligado e acompanhando o caso. 

 

 


Comentários