Araruna / Polêmica

Funcionário denuncia falta de equipamentos de proteção em Araruna; vigilância se defende

person access_timePostado em 01/06/2020 09:34 Atualizado em 01/06/2020 09:42 chat_bubble_outline

Imagem ilustrativa

Funcionário da Prefeitura de Araruna, Roberto Macêdo quebrou o silêncio na tarde de sexta-feira (29) e declarou guerra a falta de EPIs (Equipamento de Proteção Individual) para o exercício de suas atividades. 

Beto gravou um vídeo quando trabalhava em uma barreira sanitária comunicando que estava deixando o local de trabalho devido a falta de material de proteção. 

A prefeitura de Araruna recebeu ALERTA do TCE (Tribunal de Contas do Estado) sobre a falta desse material. No entanto, os funcionários continuam reclamando da ausência desses equipamentos. Essa não foi a primeira fez que funcionários da prefeitura reclamaram. 



Os profissionais de saúde que tratam pacientes com infecções e participam de barreiras sanitárias neste tempo de pandemia estão em risco de infectar-se. Os profissionais de saúde usam equipamentos de proteção individual (EPI) para se protegerem de gotículas de tosse, espirros ou outros fluidos corporais de pacientes infectados e de superfícies contaminadas que possam infectá-los. Os EPI incluem batas, aventais ou macacões, luvas, máscaras e equipamentos de respiração (respiradores) e óculos de proteção. 

Depois do vídeo circular em grupos de whatsapp, o diretor da vigilância sanitária, Rodrigo Patrício publicou um vídeo e fotos em defesa do município. VEJA OS DOIS VÍDEOS ABAIXO


  

Ambos os vídeos foram retirados das redes sociais (reprodução internet) 

 


Comentários