Araruna / Eleições 2020

Cidadania e Assistência Social: O que Benjamin e Vital propõem para essa área? Confira

person access_timePostado em 28/10/2020 12:35 chat_bubble_outline

Para incentivar a discussão política consciente, o Mídia PB vem realizando uma série de apresentação das propostas dos candidatos a prefeito da cidade de Araruna (PB).

Nesta quarta-feira (28), o tema abordado é Cidadania e Assistência Social. Abaixo veja as propostas dos candidatos para essa área:

 



BENJAMIN

Criar a Iniciativa Araruna Cidadã ações de Busca Ativa para localizar pessoas e famílias em situação de fragilidade econômica e socia. A ação tem o objetivo de levar serviços, informações, atendimentos e acompanhamentos às comunidades rurais e bairros periféricos do Município.

Criar o Espaço do Cidadão, no mezanino do Shopping Popular, com a presença de órgãos do município, serviços de emissão de documentos, assistência jurídica gratuita entre outros atendimentos

Ampliar as ações para execução dos convênios, aprimorando o acompanhamento, a supervisão e qualificando a parceria com as entidades filantrópicas que atendem crianças de 0 a 6 anos;

Implantar o Programa de Aquisição de Alimentos, dando prioridade para a compra ao Agricultores Familiares e comércio local de Araruna;

Ampliar e qualificar os atuais projetos e programas em execução: Centro de Inclusão da Criança e do Adolescente, Projovem Adolescente, Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos;

Criar um Núcleo de Formação Multiprofissional para preparação de Jovens e Adolescentes para o mercado de trabalho;

Ampliar e melhor o Programa Criança Feliz, como instrumento de atenção à especificidade e à relevância dos primeiros anos de vida no desenvolvimento infantil e no desenvolvimento do ser humano.

Promover a Intersetorialidade entre as Secretarias existentes no Município, com a Assistência Social, com a finalidade de fortalecer e ampliar a capacidade de atendimento dos programas existentes para as crianças e os adolescentes.

Realizar parcerias com o Conselho Tutelar para a promoção de ações sobre atenção à criança e ao adolescente;

Criar o programa Cozinha Comunitária: Com Polos na Zona Urbana, na Comunidade de Mata Velha, e Comunidade de Carnaúba.

Revitalizar o Programa de Aluguel Social, reorganizando o acesso da população em situação de fragilidade social e econômica, tornando o processo mais justo e sem distorções, buscando incluir o público atendido por essa política pública em ações de habitação.

Reorganizar e melhor o programa “Bolsa Cidadã”, tendo o entendimento que a transferência de renda de forma organizada e sistemática é capaz de movimentar a economia local, levando dignidade para o povo mais pobre.

Firmar parceria com a Secretaria de Cidadania, Trabalho, Assistência Social e Jurídica para a ampliação da oferta de programas e projetos voltados para a superação de situações de vulnerabilidade e risco sociais para os alunos e suas famílias;

Apoiar e incentivar ações de combate e erradicação do trabalho infantil e a exploração sexual;

Realizar a atualização Cadastro Único para inserção nos Programas Sociais fazendo a busca ativa para incluir pessoas afastadas dos programas pela falta de acesso à informação;

Promover Programas de orientação para prevenção de alcoolismos e drogas;

Aprimorar a gestão do Sistema Único da Assistência Social (SUAS) na perspectiva de consolidar o direito socioassistencial;

Elaborar e implementar Plano Municipal de Convivência Familiar e Comunitária, no sentido de promover o fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários;

Buscar parcerias com cartórios, tribunais de justiça e bancos para implantar o projeto Tenho Nome e Sobrenome, para todas as famílias possam ter seus documentos;

Criar o Centro de Atendimento ao Trabalhador;

Intensificar as Políticas da Assistência Social em Convênio com as esferas Federal e Estadual;

Criar um Núcleo de Formação Multiprofissional para Preparação de jovens e adolescentes para o mercado de trabalho, através da oferta de cursos profissionalizantes pelo PRONATEC e também promovidos pelo Município;

Ampliar a Iniciativa Araruna Cidadã que levará serviços, informações, atendimentos e acompanhamentos às longínquas comunidades rurais do Município;

Ampliar a promoção de cursos que objetivem a qualificação profissional de mulheres em situação de vulnerabilidade e/ou risco social, principalmente as residentes na zona rural do Município;

Fazer busca ativa das pessoas com deficiência que estão em situação de isolamento social;

Buscar junto ao Governo Estadual a construção de um condomínio do Programa “Cidade Madura”.

Ampliar o programa de distribuição de kits natalidades

Criar o programa sobre Planejamento Familiar e direitos reprodutivos da mulher, em colaboração do o Setor de Saúde da Prefeitura, tendo como objetivo desenvolver ações de orientação, formação e informação tendo como alvo as mulheres do município.

Promover a qualificação profissional de mulheres em situação de vulnerabilidade e/ou risco social, principalmente as residentes na zona rural do Município;

O Programa “Mulher Cidadã”, com colaborações intersetoriais, objetivando desenvolver ações de enfrentamento à violência doméstica e de gênero, garantindo uma rede de proteção jurídica e psicológica às mulheres e suas famílias.

Criar o Conselho Municipal de Políticas para as Mulheres, no sentido de ampliar o debate sobre a participação das mulheres como atores políticos e com capacidade de interferir decisivamente nos destinos da gestão municipal.

Promover a Conferência Municipal de Políticas para as Mulheres, como forma de marco referencial para os debates a ser desenvolvidos dentro do Conselho Municipal de Políticas para as Mulheres.

Incentivar ações voltadas para a inserção e permanência de mulheres na escola.

Revitalizar e ampliar o espaço do Centro de Convivência de Idosos de Araruna. Ampliar a área externa do Centro de Convivência, construindo espaço para atividades;

Ampliar o quadro funcional para melhorar a prática das atividades, no sentido de promover a melhoria da qualidade de vida dos idosos;

Promover ações que insiram a família no Centro de Convivência, objetivando o fortalecimento de vínculos familiares;

Ampliar os atendimentos de Saúde e Educação voltados para os idosos;

Promover campanhas de respeito aos idosos;

Desenvolver programas esportivos para os idosos;

Promover Fóruns Intermunicipais das Pessoas com Deficiências;

Tornar todas as instituições municipais acessíveis às pessoas com Deficiência;

Promover a qualificação dos docentes, no sentido de garantir a qualidade no processo de ensino e aprendizagem das Pessoas com Deficiências;

Desenvolver campanhas educativas para as pessoas com deficiências;

Ampliar a assistência Jurídica, Social e Previdenciária para garantir os direitos básicos das pessoas com deficiências.

Garantir o percentual mínimo de ingresso no setor público para os portadores de necessidades especiais, previsto em lei;

 

VITAL COSTA

Estruturar a rede de serviços Socioassistenciais com a construção do prédio do CRAS;

Ampliar o investimento no desenvolvimento de políticas voltadas para Primeira Infância, crianças e adolescentes, potencializando as atividades do CRAS e do SCFV;

Ampliar as atividades para os cidadãos de 60+ que frequenta o Centro de Convivência dos Idosos;

Empoderar as Mulheres nas diversas atividades da Proteção Social Básica;

Ampliação e contratação de Cursos Profissionalizantes;

Combater a violação de direitos dos diversos ciclos da vida fortalecendo ainda mais a Proteção Social Especial por meio do CREAS;

Promover efetivamente a inclusão social da população em situação de risco, vulnerabilidade e pobreza articulando as competências municipais, estaduais e federais cujo foco seja a erradicação da pobreza;

Estabelecer articulação com a rede não governamental de assistência social e com as outras políticas sociais do município, em especial as de saúde, educação, trabalho, habitação e segurança pública, para responder com efetividade à diversidade das necessidades;

Reordenar e ampliar a rede prestadora de serviços mediante estabelecimento de novos padrões de relação institucional entre o governo municipal e as entidades não governamentais, tendo como fundamento o complemento do papel do estado e o fortalecimento da rede de proteção socioassistencial;

Capacitar os Trabalhadores do SUAS e demais atores da política pública de assistência social, a fim de se assegurar a melhoria da gestão, considerando-se todas as instâncias do sistema descentralizado e participativo, bem como as realidades locais;

Fortalecer os conselhos, as conferências e os fóruns de assistência social como espaços de democratização, negociação e de gestão compartilhada;

Ampliar os beneficiários do Programa Municipal Bolsa Cidadã e Aluguel Social, às pessoas em situação de vulnerabilidade.

Manter e Planejar as ações de assistência social, tendo como centro a família e a comunidade.

Aumentar a oferta de programas complementares, como microcrédito, em parceria com o Governo do Estado, para capacitação profissional, alfabetização de adultos, cooperativismo e ações de educação, cultura, esporte e lazer para famílias em situação de vulnerabilidade social.

Promover articulações com o governo federal e o estadual para aplicação de recursos financeiros na cidade, ampliando a oferta de serviços à criança, ao adolescente e às suas famílias.

Fortalecer e ampliar a capacidade de atendimento dos programas contra todas as formas de violência decorrentes de negligência, abuso, maus-tratos, exploração sexual e crueldade em relação à criança e ao adolescente.

Ampliar, divulgar e qualificar os serviços de atendimento às mulheres vítimas de violência.

Ampliar o atendimento integral, humanizado e de qualidade às mulheres em situação de violência, além de ações que visem reduzir os índices de violência contra as mulheres.

Realizar formação permanente dos servidores nas questões relacionadas aos direitos humanos, visando um atendimento que elimine qualquer manifestação de discriminação.

Ampliar e melhorar a Casa do Idoso, com ofertas de serviços e atividades de convivência, incluindo o atendimento específico aos que estão em situação de vulnerabilidade.

Incentivar a produção cultural e de lazer para as pessoas idosas.

Garantir o cumprimento da legislação voltada ao segmento das pessoas com deficiência, pelo próprio poder público e pela iniciativa privada.


Comentários

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal MídiaPB - Você sempre informado, não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.