Araruna / Atraso

Após dois meses de isolamento e muitas cobranças, Prefeitura de Araruna decide começar distribuição de merenda

Uma lei federal, sancionada no início de abril, determina que os alunos de escolas públicas tenham direito ao recebimento da merenda adquirida pelas escolas com os recursos do FNDE.
person access_timePostado em 22/05/2020 12:53 Atualizado em 22/05/2020 20:51 chat_bubble_outline

É uma realidade nacional que crianças e adolescentes de famílias mais carentes dependem do fornecimento da merenda para completar a alimentação. Depois de dois meses de isolamento social a Prefeitura de Araruna anunciou que começou na quinta (21) a distribuição de kits de merenda escolar para os alunos da rede municipal de ensino. 

A Prefeitura já vinha sendo muito cobrada por líderes políticos e pela população, porque o isolamento social iniciou há mais de dois meses e muitas prefeituras da região já vinham tomando a atitude de partilhar os alimentos comprados com os recursos federais.

Uma lei federal sancionada há mais de um mês, no início de abril, garante que os alunos da rede pública de todo o Brasil devem receber os alimentos da merenda, que são adquiridos pelas creches e escolas com os recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE)



O vereador Adailson Bernardo, que há tempos vinha cobrando essa atitude do prefeito Vital, lembrou que a última distribuição feita pela Prefeitura de Araruna foi, na verdade, uma substituição da distribuição dos peixes, que é uma tradição anual. 

Mas os recursos para a merenda continuaram sendo vindos durante todo tempo. Entre os meses de março e abril, a Prefeitura de Araruna comprou mais de 235 mil reais à empresa Maga Master Comercio de Alimentos Ltda.

b2d614a0-53a2-4151-993c-9ba4652d5e15_1


Comentários